⚠️🚨A verdadeira Realidade e História  do "DRILL"🚨⚠️

⚠️🚨A verdadeira Realidade e História do "DRILL"🚨⚠️

Família em primeiro lugar acho que devíamos parar  um segundo para respirar e compreender que o “DRILL” finalmente subiu de nível, antes de começarmos aqui a expor a nossa opinião e o nosso ponto de vista da situação sobre que foi falado na reportagem da CMTV acho que chegou a hora de todos nós que fazemos parte da cultura Hip Hop e mais especificamente desta vertente musical a que chamamos “ DRILL “ darmos uma salva de palmas a todos os membros da nossa família que contribuíram para o crescimento da nossa arte em Portugal.  

Em segundo lugar acho que devemos também agradecer a CMTV por ter feito esta reportagem pois independente de ser uma reportagem que corresponda totalmente a realidade ou não, com a qual estejamos todos totalmente de acordo ou não na verdade veio dar visualização ao nosso meio que outrora foi ignorado, desvalorizado, marginalizado e oprimido dando-nos uma oportunidade não só de compreender de melhor a forma de como somos interpretados mas também a uma oportunidade de sermos ouvidos, melhor compreendidos e de expormos o nosso ponto de vista de forma a podermos todos olhar um bocado para dentro e poder melhorar. 

Nenhum problema surge por as coisas estarem demasiado certas nem por haver excesso de compressão por ambas as partes a maior parte das vezes é o oposto, a falta de comunicação e de compreensão é efetivamente a origem dos conflitos que geram problemas.

Procurar solucionar uma situação considerada “problema” criando mais problemas a sua volta ou medidas drásticas também não é solução.

Estamos a passar uma fase mundialmente delicada e a verdade é que todo mundo foi afetado pela forma como tivemos que lidar com a situação "COVID", tivemos dois anos completamente condicionados de socializar fisicamente, de sentir ou exprimir afecto fisicamente uns entre os outros, obrigados a usar máscara na cara para ir à rua, para COMUNICAR, para RESPIRAR! e o que, passado 4 ou 5 meses de desconfinamento esquecemos de todos esses comportamentos invulgares que tivemos de adoptar para lidar com a situação??  Vamos negar a possibilidade desses comportamentos adoptados terem tido um impacto psicológicamente perturbante nos mais novos?? Vamos ver as coisas como elas são na realidade e deixar de hipocrisias, maioria das famílias tiveram a passar por dificuldades extremas em Portugal, país ficou sem emprego, sem comida em casa, sem forma de sustento, situações realmente desesperantes que para quem secalhar teve em casa a receber um salário inteiro sem fazer nada tudo bem e não se sentiram afetados e já passou, mas que para aqueles que já pouco tinham antes da pandemia e com menos ainda ficaram durante afetou mesmo muito e continua a afetar!! Foram meses e meses de sufoco!! Meses e meses de angústia e até de desespero, famílias inteiras sem saber se iam ter um teto no dia seguinte, família inteiras sem saber se iam ter dinheiro para se alimentar no dia seguinte, se ia sequer haver dia seguinte…Foram tempos extremos!!! E disso ninguém fala? Sobre isso ninguém debate? Sobre isto ja nao se poe em causa? Disto já ninguém se lembra? Acham que essa situação não afectou os jovens?? Vamos culpar os jovens como causa do problema e não como consequência da causa do problema? É natural que todas éstá condições tenham afectado os jovem que tiveram em ambientes de extrema dificuldade 24 sobre 24 horas trancados e esperam o que? que saiam a rua e que esteja tudo bem?? É natural que não, se as coisas em casa não estavam bem, concerteza que na rua não iam melhorar onde as oportunidades são poucas e as críticas são muitas… 

É fácil chegar aqui e apontar o dedo aos mais fracos, aqueles que poucos recursos tem para se defender e usá-los como bode expiatório. Mas ir a raiz do problema se calhar já não é assim tão conveniente.

Mas atenção não estamos a escolher lados, o objetivo aqui é sermos imparciais e justos estamos apenas a analisar os factos e em busca duma solução para todos possamos melhorar e beneficiar juntos. 

Que fique aqui uma coisa bem clara, o drill não é a causa do problema, o Drill é actualmente um meio utilizado para dar voz a alguns problemas e um meio para sair deles. Ésta é a psicólogia de quem faz ésta arte. Uma coisa é fazeres ou ouvires música outra coisa é cometer-se um crime, são coisas distintas e chamar criminoso a um jovem só porque canta de cara tapada não faz muito sentido após termos sido obrigados a andar de cara tapada durante dois anos consecutivos. Crimes, faças, pistolas, homicídios, vídeos de terror e de crime tudo isso já existia antes da música “ DRILL “ existir. Portanto há aqui duas conclusões importantes a retirar, 1- praticar actos violentos ou criminosos porque ouviste numa música não está certo e tem efectivamente de acabar. No entanto 2- considerar um artista criminoso porque fala duma realidade próxima, verídica ou fictícia também não está certo e não deve ser julgado dessa forma. Acho que muito pouca gente compreende a dificuldade de construir uma carreira no mundo da música, de compor uma música, de gravar e editar um vídeo clipe, de criar uma marca de roupa que represente ésta cultura, isto é uma realidade que só os artistas conhecem e sinceramente me entristece bastante ver ser julgada desta forma, porque são anos e anos de investimento, anos e anos de tentativa erro muitas vezes sem se ver um tostão, muitas vezes até acabando em dívida só para conseguirmos dar continuidade ao sonho em que acreditamos e no final não nos valorizam? Ainda nos julgam e subjugam? Também não está certo família! É por isso que apoiamos incondicionalmente aqueles que correm atrás do sonho porque também já tivemos na posição e sabemos o quão extremamente difícil é a jornada do artista e quão escassas são as oportunidades e falta de apoio existente aos amantes e criadores desta ou qualquer outra forma de arte principalmente em Portugal.

 As circunstâncias que nos rodeiam influenciam efectivamente os nossos comportamentos e consequentemente muitas vezes a música reflete esse estado de espírito e como tinha referido no artigo que escrevemos anterior á reportagem da CMTV nós vimos o crescimento do Grime no Reino Unido, foi um movimento que acompanhamos durante a nossa jornada como artistas no UK durante o desenvolvimento da nossa roupa, o Grime é um estilo musical com uma sonoridade muito própria, muito britânica que corresponde ao estilo e ritmo de vida que se vive no UK e foi sem dúvida a origem do Drill que ouvimos hoje e que começou também a ter mais impacto na altura em que houveram os “ Riots “ nas ruas londrinas devido ao descontentamento por parte do povo devido à falta de condições para com os mais desfavorecidos, nesta altura o Grime era visto pelos Britânicos exatamente da mesma forma que  o Drill está a ser visto neste momento em Portugal, foram tempos de grande polémica e o assunto foi falado por todo mundo, passou nas noticias inclusivamente em Portugal foi então aí que o governo britânico tomou a iniciativa de começar a dar mais apoio às camadas mais desfavorecidas ajudando-as a desenvolver projectos de apoio e reintegração social aquilo que neste momento poderia realmente fazer a diferença em Portugal.

Foi durante este período de "Riots" e de ação/intervenção de reintegração social por parte do governo do Reino Unido para com à população que nos em Portugal estávamos a passar também pela crise da "Troica" onde na altura até fomos aconselhados pelo governo Português a emigrar para dar a volta a situação e assim foi como começou a nossa jornada como emigrantes, pusemos pés a estrada e seguimos caminho a procura de dias melhores e la fomos nós para o Reino Unido com uma mão atrás e outra à frente e depois de muita estrada corrida e muita queda dada demos por nós a fazer parte de uma instituição fundada pelo governo britânico de apoio aos jovens em condições precárias, sem apoio familiar, sem condições financeiras ou acabados de sair da prisão da qual fizemos parte e onde começamos a nossa jornada como "Marca de roupa" acontece que tudo isto coincide tudo muito e a nossa marca que hoje é uma fonte de apoio e inspiração a todos aqueles que fazem parte da nossa comunidade, em tempos fomos parte de um projecto de reintegração social apoiado  pelo governo britânico para quem vinha do nada ou nada tinha também, ou seja a nossa origem foi fruto exatamente do mesmo tipo de situação e possível solução pela qual os mais jovens estao a passar neste momento! Tou te a contar toda esta parte da nossa Historia para te servir como exemplo e para te demonstrar que não está tudo perdido nem para ti nem para ninguém quer estejas agora a começar agora ou quer caso ainda estejas numa fase em que não consegues ver a luz ao fundo do túnel pois nos somos a prova disso, o Reino Unido e a forma como lidou com a situação é a prova que é efetivamente é possível reverter esta situação e que tu também vais conseguir atingir os teus objectivos caso continues a acreditar em ti!

O que estou a querer dizer com isto? vou te explicar de uma forma mais simples para que me faça entender, nós hoje em dia somos uma marca que representa o Streetwear Nacionalmente, e que após 10 anos intensivos de trabalho sem qualquer retorno de pura dedicação, puro amor à camisola , muita e muita persistência e consistência conseguimos finalmente ter impacto e sermos vistos e ouvidos no entanto há dez anos atrás éramos nada, éramos uma ideia, um sonho, éramos literalmente um rabisco numa folha de papel que após digitalizado se tornou o nosso primeiro logotipo aquele por qual conheces de assinatura de Jesus Amoretti que foi criado num workshop de 2 horas em que participamos espontaneamente e de mente aberta por pura curiosidade e interesse, nós estávamos ali literalmente acabados de cair de para quedas, num mundo novo, num meio de um monte diverso de culturas novas sem conhecer nada nem ninguém, no meio do nada, vindo do nada, sem um tostão no bolso, sem saber como ia ser o dia de amanhã, sem ter a certeza se ia haver teto ou comida, vindo de um país com hábitos diferentes que nos sugeriu que o abandonássemos porque aqui não havia recursos nem oportunidades com pura e simplesmente vontade de querer e conseguir fazer acontecer e assim foi, fizemo-nos a pista e fomos dando um passo de cada vez e passado muitos passos e muitos anos de corrida, e isto que te digo qualquer pessoa que seja imigrante ou já tenha imigrado vai saber avaliar e compreender a dificuldade conseguimos ter ou ser algo significativo, no entanto não somos nenhum fenómeno da natureza vindo de outro planeta extraterrestre, somos exatamente o mesmo que tu um ser humano imperfeito que pura e simplesmente uniu duas coisas, a vontade e oportunidade, a vontade de querer fazer acontecer e gerar mudança aliada a oportunidade que o governo Britânico criou para lidar com a falta de integração e oportunidades que existiam na sociedade naquela altura, o que isto significa? Significa que criar oportunidades para os mais desfavorecidos não é em vão, significa que querer mudar e lutar por fazer acontecer não é em vão e significa que embora não sejamos um sucesso astronómico que nos permita conduzir Ferraris como todo mundo sonha, significa que somos aquilo em que acreditamos, e significa que com o poucos recursos que tínhamos fizemos a diferença e nos tornamos num exemplo de que com trabalho, persistência, consistência e dedicação também é possível e que é possível viver da arte que sempre foi o nosso sonho e tudo aquilo por que sempre lutamos! Hoje o nosso sonho tornou-se numa fonte de inspiração e apoio para os mais novos tal e qual como nos apoiaram também a nós mas outrora também foram tempos muito difíceis e complicados tal e qual como estamos a viver agora!!! Por isso te digo irmão, termos chegados aqui já foi a maior vitória, e que tudo o resto que vier de bom e que em retorno podermos continuar a contribuir pela família e pelo país será bónus no entanto o importante é compreender que as dificuldades não são motivo para desistir mas sim força para ganhar e aprender a lidar com os problemas com objectivo de encontrar soluções e chegarmos aos nossos objectivos! 

Por isso te digo meu irmão está nas nossas mãos querer ajudar e sermos ajudados, está nas nossas mãos darmos ao Drill, a arte e à sociedade a direção que nos quisermos, está nas nossas mãos agarrarmos as oportunidades e queremos ser ajudados e está nas mãos do governo Português e das grandes médias criar soluções de integração e potencializar o nosso talento, da nossa juventude e querer nos ajudar pois no final das contas precisamos todos uns dos outros, não há país sem povo nem povo sem país, todos nós somos um. 

Vamos trabalhar família, vamos criar soluções e organizações solidárias de apoio  e reintegração social que podem quebrar estes padrões repetitivos ao longo das gerações a viver em dificuldades e trazer resultados positivos e duradouros a longo prazo e fazer toda a diferença no nosso país para que possamos ser um exemplo para o mundo. 

Aquilo que para alguns pode ser pouco para alguns pode ser muito e vice versa, está nas nossas mãos partilhar, entender e compreender que com pouco podemos fazer muito e fazer a diferença. Um passo de cada vez, cada vez mais fortes e mais ligamos, mais entendidos e mais unidos, vamos apertar e por mãos ao serviço, não há caminhos fáceis para ninguém !! Se nós conseguimos, se o Reino Unido conseguiu, se os jogadores da bola conseguem se todos aqueles que acordam cedo de manhã e lavam a cara para conseguir conseguem, tu também consegues!! E Portugal também vai conseguir!! vamos la família, toca a acordar ta na nossa hora de criar um futuro melhor para todos nós !! Ninguém quer sair à rua com medo de ser agredido nem de ter de agredir para ter que sobreviver, o que nos queremos todos é estar juntos dos nossos na paz, na harmonia e na união com as condições que nos merecemos e a que temos direito. 

Espero com esta nossa visão e experiência poder iluminar o caminho de todos aqueles que fazem e vão fazer parte parte desta família do qual tenho tanto orgulho de pertencer e fazer parte, vocês já sabem qual é a ideia, não é preciso falar muito, é nós Familli. More Life, More Love, More Unity.

#AMORETTIFAMILYUNITED

Ficam aqui alguns termos utilizados na nossa linguagem e seu real significado para aqueles que ainda não compreendem nos passem a compreender  :

Dar Sangue - Ajudar / Apoiar uns aos outros 

Na corrida - Trabalhar 

Apertar - Ser persistente / Disciplina 

Gang - Família / Comunidade 

Rijo - Ser forte 

Sangue bom - Boa pessoa / Bom coração 

Activo - Trabalhador 

Txubaaa - Prosperidade